Quais são as mudanças do CrossFit Games 2019?

0
21

A temporada do CrossFit Games 2019 começou antes da virada do ano, ainda em dezembro, com o tradicional Dubai CrossFit Championship, e alguns atletas já estão classificados para o Games. Mat Fraser e Sam Briggs saíram dos Emirados Árabes Unidos com suas vagas garantidas.

Já no torneio de Miami, a vez foi de Tia-Clair Toomey e Pat Vellner. No evento australiano, tivemos Madeline Sturt. Na África do Sul, os vencedores foram Katrin Davidsdottir e Sean Sweeney.

Em maio tivemos o Brazil CrossFit Championship, realizado no Ginásio do Ibirapuera, um dos eventos sancionados mais elogiados que valia vaga para o Games. Até doping foi detectado por aqui e um dos atletas conseguiu vaga por conta de uma fraude detectada (ainda bem).

Oficialmente a partir desta quinta-feira (1/8), às 11h, (horário de Brasília) acontece a maior competição de CrossFit do planeta. A disputa percorre até domingo. Veja a programação completa:

Individual e Equipes:

(1/8) quinta: das 11h às 20h;
(2/8) sexta: das 12h às 20h;
(3/8) sábado: das 12h às 20h;
(4/8) domingo: das 12h às 19h (final);

Teens e Masters:

(2/8) sexta: das 10h às 20h;
(3/8) sábado: das 12h às 20h;
(4/8) domingo: das 12h às 17h (final).

O torneio começa com 148 homens e 134 mulheres, de diversas nacionalidades, como já de costume. Após o primeiro evento, o número de participantes cai pela metade – apenas 75 atletas passam para a segunda fase. Desta forma, o número vai diminuindo progressivamente:
Fase 1: +-150 atletas;
Fase 2: 75 atletas;
Fase 3: 50 atletas;
Fase 4: 40 atletas;
Fase 5: 30 atletas;
Fase 6: 20 atletas;
Fase 7: 10 atletas;

Os vencedores de cada evento ganharão 100 pontos. Uma mudança perceptível aqui está em relação à diferença em relação a esse topo: à medida em que o número de atletas diminui, essa diferença de pontuação aumentará. Entenda:
Fase 1: do 2º ao 27º lugar, -2 pontos; do 28º ao 75º lugar, -1 ponto;
Fase 2: do 2º ao 27º lugar, -2 pontos; do 28º ao 75º lugar, -1 ponto;
Fase 3: do 2º ao 50º lugar, -2 pontos;
Fase 4: do 2º ao 21º lugar, -3 pontos; do 22º ao 40º lugar, -1 ponto;
Fase 5: do 2º ao 13º lugar, -4 pontos; do 14º ao 30º lugar, -1 ponto;
Fase 6: do 2º ao 20º lugar, -5 pontos;
Fase 7: do 2º ao 10º lugar, -10 pontos.

O que muda com isso? Aumenta ainda mais a competitividade no individual.

Já a competição por equipes seguirá um padrão semelhante, com diferenças de pontos ainda maiores entre os lugares à medida que os eventos progridem, variando de -7 a -25 pontos (cinco fases).

Outra mudança muito interessante é que, a partir desta edição, o Games permite montar supertimes. Diferente do ano passado, agora é possível que atletas de boxes diferentes montem uma equipe.

Outra coisa legal é que cada país (que tenha ao menos um box afiliado) vai ter pelo menos um atleta na categoria masculina e feminina, além de uma equipe. A ideia é ser uma competição mais democrática, uma espécie de Olimpíadas, mas vamos ver se isso vai funcionar.

Os brasileiros classificados para o CrossFit Games são: Guilherme Malheiros (elite), Renata Pimentel (elite), Susana Etto (35-39) e Leonardo Lima (50-54).

Transmissão do Games

Outra mudança importante está diretamente na cobertura da competição. O CrossFit Games facilitou o acesso da mídia e o YouTube oficial do BCC irá transmitir todas as provas a partir das 10h. Não perca!

Premiação

A premiação dos atletas sofreu algumas mudanças. O prêmio em dinheiro para o 2º lugar aumentou de US $ 100.000 para US $ 115.000. O prêmio para as equipes também aumentou em US $ 10.000 para a 2ª e 3ª geral e US $ 5.000 para as equipes de 4º e 5º lugar. Nenhuma mudança no prêmio em dinheiro foi feita para vencedores individuais ou de equipe, ou atletas Masters ou Teens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui